sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Ou o sabor de uma fruta

En aquel preciso momento el hombre se dijo:
Qué no daría yo por la dicha
de estar a tu lado en Islandia
bajo el gran día inmóvil
y de compartir el ahora
como se comparte la música
o el sabor de una fruta.
En aquel preciso momento
el hombre estaba junto a ella en Islandia.

Jorge Luís Borges

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Sonho acordado

A vida, acredita, não é um sonho
Tão negro quanto os sábios dizem ser.
Frequentemente uma manhã cinzenta
Prenuncia uma tarde agradável e soalhenta.
Às vezes há nuvens sombrias
Mas é apenas em certos dias;
Se a chuvada faz as rosas florir
Ó porquê lamentar e não sorrir?
Rapidamente, alegremente
As soalhentas horas da vida vão passando
Agradecidamente, animadamente
Goza-as enquanto vão voando.
E quando por vezes a Morte aparece
E consigo o que de Melhor temos desaparece?
E quando a dor se aprofunda
E a esperança vencida se afunda?
Oh, mesmo então a esperança há-de renascer,
Inconquistável, sem nunca morrer.
Alegre com a sua asa dourada
Suficientemente forte para nos fazer sentir bem
Corajosamente, sem medo de nada
Enfrenta o dia do julgamento que vem.
Porque gloriosamente, vitoriosamente
Pode a coragem o desespero vencer.

Emily Brontë

sábado, 30 de abril de 2016

Dúvida Metódica

O blogue Dúvida Metódica tem agora uma página "institucional" no facebook. Chama-se Dúvida Metódica, naturalmente.

A página anterior era uma conta pessoal e o facebook embirrou com os nomes que lhe foram dados e encerrou-a: há meses atrás vetou o nome "Dúvida Metódica" e agora vetou o nome "Renato das Cartas" (este nome uma brincadeira motivada pelo facto de há décadas atrás ter existido a mania de aportuguesar os nomes dos autores estrangeiros, tendo René Descartes sido mudado para Renato das Cartas em algumas edições das suas obras).

No facebook

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Teísmo

Escrevi acerca do Teísmo, o conceito de Deus que judeus, cristãos e muçulmanos partilham, apesar das suas divergências. Quando se discute filosoficamente se Deus existe ou não tem-se em mente esse conceito e não os alternativos.

domingo, 24 de abril de 2016

Lucidez

Falhar

É um texto muito bom de Frederico Lourenço. Explica porque desistiu da música (piano, canto e cravo). Apesar de sentir que a música era a sua “vocação mais íntima” foi levado a reconhecer que não era suficientemente bom e que assim não valia a pena continuar. Foi doloroso mas necessário.

Infelizmente, muitas pessoas não têm lucidez suficiente para reconhecer a sua falta de talento e insistem em oferecer ao mundo os frutos da sua… “arte”.

terça-feira, 19 de abril de 2016

Justiça social

Escrevi acerca dos princípios que, segundo o filósofo John Rawls, deviam reger uma sociedade justa. Tentei escrever sem pressupostos, de modo a poder ser entendido mesmo por leitores sem conhecimentos prévios do tema, mas não fui completamente bem sucedido. Para conseguir alcançar esse objetivo teria que ter escrito bastante mais, de modo a explicitar e clarificar melhor as ideias. Para um aluno do 10º é compreensível. Para leitores que nada sabem de Rawls talvez não seja.

Como deve a riqueza ser distribuída?

quinta-feira, 14 de abril de 2016

quinta-feira, 7 de abril de 2016

A balada de uma juíza

Escrevi acerca do livro A Balada de Adam Henry, de Ian McEwan: A balada de uma juíza. Trata-se de um romance muito bom, simultaneamente com interesse literário e filosófico.

quinta-feira, 31 de março de 2016

Vemos as coisas como elas realmente são?

Pequena análise filosófica a partir da história de uma menina que queria saber como era o jardim na sua ausência, contada num poema de João Miguel Fernandes Jorge.

Vemos as coisas como elas realmente são?

terça-feira, 10 de março de 2015

Platão e um Ornitorrinco entram num Bar...

Escrevi sobre o livro Platão e um Ornitorrinco entram num Bar..., de Thomas Cathcart e Daniel Klein, na edição online da Revista SÁBADO. AQUI.

Platão e um ornitorrinco entram num bar...

segunda-feira, 2 de março de 2015

Elementos Básicos de Filosofia

Escrevi sobre o livro Elementos Básicos de Filosofia de Nigel Warburton na edição online da Revista SÁBADOAQUI.



quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Janelas para a Filosofia

Escrevi sobre o livro Janelas para a Filosofia, de Aires Almeida e Desidério Murcho, na edição online da Revista SÁBADO. AQUI.


domingo, 20 de abril de 2014

Nunca mais

Sophia de Mello Breyner Andresen: "Meditação do Duque de Gandia sobre a morte de Isabel de Portugal".

No primeiro vídeo, o poema é dito por Luís Lucas  no disco Ao longe os barcos de flores - poesia portuguesa do século XX, escolhida por Gastão Cruz, Assírio e Alvim, Lisboa, 2004. No segundo vídeo,  o poema é dito por Ana Paiva, no programa televisivo (SIC) "Um Poema por Semana", de Paula Moura Pinheiro.

Pode ler o poema aqui.

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Que acontece a uma música quando deixa de soar?

 

Que acontece a uma música,
quando deixa de soar;
e a uma brisa que deixa
de voar,
e a uma luz que se apaga?
Morte, diz: que és tu, senão silêncio,
calma e sombra?

Juan Ramón Jiménez

Violiniste bleu Marc Chagall, 1947

Vento

Pintura: detalhe do Violiniste bleu de Marc Chagall, 1947.

Fotografia: autor desconhecido.